Pronto Atendimento Ortopédico - Aberto todos os dias (8 às 24h) (48) 3224-7466 (48) 98810-8383

A lesão no menisco (lateral, medial ou de ambos) pode trazer grandes prejuízos à qualidade de vida dos pacientes. Entre os sintomas, dor e dificuldade ao caminhar podem atrapalhar bastante a rotina diária. Abaixo, você vai entender a importância do diagnóstico e do tratamento precoce. 

Como acontece a lesão no menisco

Os meniscos são duas estruturas compostas por fibrocartilagem localizadas nos joelhos. Eles têm como função amortecer os impactos e promover a adaptação entre as faces articulares do fêmur e da tíbia. 

A lesão no menisco pode acontecer por degeneração ou trauma indireto (entorse). As lesões degenerativas tendem a surgir a partir dos 50 anos de idade, devido ao desgaste da articulação. Já as lesões agudas são provocadas por traumas. 

“A lesão aguda no menisco costuma ter um mecanismo bem definido. Geralmente, ela acontece por um movimento de rotação excessiva do quadril ao mesmo tempo que as pessoas permanecem com os pés fixos. Rotações externas tendem a provocar lesão do menisco lateral. Rotações internas tendem a prejudicar o menisco medial.” – Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião dos Joelhos (CRM 14222).

Este mecanismo da lesão do menisco depende também da energia com que o trauma é provocado e da força com que o corpo da pessoa responde a ele.

Sintomas

Após a lesão no menisco, os pacientes tendem a sofrer com dores (mediais ou lateralizadas) no joelho afetado, especialmente ao caminhar. Além disso, a região pode sofrer edemas (inchaço). E, ainda, por conta do extravasamento de líquidos articulares, podem ocorrer também a formação de cistos parameniscais.

“Dependendo da gravidade da lesão, pode ocorrer o bloqueio articular. O paciente sente muita dor e perde a capacidade de estender e flexionar os joelhos.” – Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião dos Joelhos (CRM 14222).

Em caso de suspeita de lesão no menisco, procurar um médico ortopedista é fundamental. 

Pacientes que não tratam a lesão da forma adequada correm o risco de sofrer com sequelas por toda a vida.

Diagnóstico 

O diagnóstico da lesão no menisco deve ser feito, de preferência, em uma clínica especializada em ortopedia e traumatologia. Dessa forma, o paciente tem acesso a profissionais qualificados. 

“Exames físicos e de imagem fazem parte do diagnóstico da lesão no menisco. O objetivo é reconhecer e entender a lesão. Em alguns casos, os pacientes podem  ter disfunções ósseas (varo e valgo), que também devem ser tratadas.” – Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião dos Joelhos (CRM 14222).

Entre os exames de imagem que podem ser solicitados para o diagnóstico da lesão no menisco, estão:

  • Radiografias;
  • Ressonâncias magnéticas;
  • Artrotomografias.

Tratamento da Lesão no Menisco

O tratamento da lesão no menisco pode variar de caso para caso. No entanto, o objetivo é sempre o mesmo: preservar ao máximo o menisco e a qualidade de vida do paciente.

O tratamento conservador tem indicação para lesão degenerativa, lesão traumática de tamanho pequeno e para dessensibilização do quadro agudo. Normalmente, ele envolve eletrotermofototerapia e protocolos de fortalecimento.

“A cirurgia para o tratamento da lesão do menisco é minimamente invasiva. Ela é realizada por videoartroscopia. A partir de dois acessos pequenos, feitos no joelho do paciente, nós inserimos uma microcâmera e os instrumentos cirúrgicos. Com isso, podemos visualizar e corrigir a lesão” – Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião dos Joelhos (CRM 14222).

A cirurgia minimamente invasiva para o tratamento da lesão do menisco dura, em média, uma hora. Ela é realizada sob anestesia em regime de internação hospitalar. Normalmente, paciente não precisa permanecer internado e pode voltar para a casa no mesmo dia.

Recuperação pós-cirúrgica

A recuperação depende essencialmente do tipo e da gravidade da lesão. Naturalmente, os meniscos são pouco vascularizados. Isso dificulta a chegada de sangue nas estruturas e a cicatrização. Assim, este processo pode levar até 6 meses.

“Todos os pacientes saem da cirurgia de menisco usando muletas. Após o procedimento, a fisioterapia é indicada. Trata-se de um cuidado muito importante, que acelera e auxilia na qualidade da recuperação.” – Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião dos Joelhos (CRM 14222).

Preserve a sua qualidade de vida. Em caso de suspeitas de lesão no menisco, consulte um médico ortopedista. A Ortoclini possui um pronto atendimento com especialistas e também oferece consultas e exames. Conte conosco!

Sobre o autor: 

Dr. Darci Duarte Lopes Junior, Médico Ortopedista e Cirurgião do Joelho (CRM 14222), é formado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Marília/SP 1999. Realizou Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Medicina de Marília/SP em 2003, Subespecialidade de Artroscopia de Tornozelo, Joelho e Quadril pela HC-USP/SP em 2004 e Subespecialidade de Artroplastia de Joelho pela Faculdade de Medicina de Marília/SP, em 2005.

Open chat
1
Olá! 👋
Como podemos ajudar você?
Powered by